Engenharia de produção na construção civil

O curso de Engenharia de Produção na Construção Civil exige conhecimentos de engenharia, técnicas de administração, noções de economia. O engenheiro de produção é o profissional que racionaliza o trabalho e coordena as atividades financeira e comercial da empresa. É responsável por garantir a eficiência dos processos produtivos, integrar a mão de obra e pela resolução de problemas. Implantando e administrando os processos de produção, ele seleciona matérias-primas, acompanha o controle de qualidade e gerencia operações logísticas ligadas aos processos produtivos, como armazenagem e distribuição.

Área de atuação de Engenharia de Produção

A Engenharia de Produção gerencia sistemas que envolvem pessoas, materiais, equipamentos e ambiente. O engenheiro de produção enxerga os problemas de forma global, por sua formação diversificada. Afinidade com Ciências Exatas e Tecnologia são requisitos fundamentais para este profissional na execução das suas tarefas diárias e são inúmeras as oportunidades de trabalho nos setores de mecânica, química, petróleo, civil, siderúrgico, alimentos, agroindústria, entre outros. O engenheiro de produção é contratado por muitas empresas, por sua formação versátil e possibilidade de atuação em diferentes áreas.

Curso de Engenharia de Produção

Com duração média de 5 anos, o curso superior de Engenharia de Produção pode ser encontrado nas modalidades de ensino a distância e presencial. É composto por disciplinas básicas de Química, Física e Matemática, além de matérias tradicionais do curso de Engenharia, como: Desenho Técnico, Eletrotécnica e Automação Industrial. Tem também disciplinas nas áreas de Ciências Exatas e Ciências da Computação, além de noções de Produção, Gestão Financeira e Econômica, Gestão de Pessoas e de Qualidade, entre outras. Estágio e Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) são obrigatórios.

O que faz um engenheiro de produção

Ele pode trabalhar em diversas setores de uma empresa:

  • Operações (distribuição de produtos, controle de suprimentos, entre outros)
  • Planejamento estratégico, produtivo ou  financeiro
  • Financeiro ( controle de custos, análise de investimentos)
  • Área de logística (planejamento e distribuição de produtos)
  • Marketing